Mais logo, depois da janta, uma incursão semi-polémica acerca de o tema já parcialmente abordado no post anterior: o que explica a sensação crescente que temos de insucesso escolar e de ineficácia educativa?

  • Será algo real ou apenas um problema de (falta de) perspectiva?
  • Resulta da massificação do ensino?
  • Os principais “culpados” são os factores “estruturais” (currículos, modelo organizacional da escola, falta de meios) ou os protagonistas (alunos, famílias, professores, tutela)?

Com o estômago cheio sempre pensei melhor (mesmo se digito mais devagar), portanto é possível que venha a conseguir escrever algo com um mínimo de sentido, ou falta dele, dependendo das opiniões…