Terá sido mesmo por acaso que o ECD foi aprovado em Conselho de Ministros no mesmo dia em que se recebia o subsídio de Natal?