Não significa que fossem melhores. Apenas se vivia com menos ódio e com mais respeito pelo(a)s professore(a)s. Mesmo dentro do nosso próprio grupo profissional. E o que se passa em alguns fóruns de discussão sobre educação é perfeitamente pavoroso e por vezes chega-se a justificar actos como este. A catarse de traumas passados ou de frustrações quotidianas precisa de um alvo e, seguindo as insinuações da própria Ministra, esse alvo passou a ser em grande medida a classe docente.

A imagem foi recolhida algures, sem uma identificação de autoria.