Domingo, 12 de Novembro, 2006


Anúncios

Quando por vezes nos queixamos da má qualidade da televisão e dos materiais produzidos para ocupar o tempo das crianças, nem sempre fazemos justiça ao que de muito bom é possível encontrar, especialmente no canal 2:

Estes dois exemplos, já disponíveis em DVD, são díspares mas com diversos pontos de contacto: antes de mais a qualidade e depois a forma de conjugar diferentes recursos num todo harmonioso.

Os Little Einsteins têm origem nos estúdios da Disney e juntam a um clima de aventura, a descoberta de excertos de música “erudita” e de pinturas ou gravuras clássicas da História da Arte. Têm passado com regularidade durante a semana nas manhãs do referido canal.

Quanto a As Coisas lá de Casa são um “pequeno”, mas laborioso, prodígio artesanal do engenho nacional da mesma autoria da premidíssima curta-metragem A Suspeita. Para mim os episódios da Tesoura e da Agulha e o do Álbum e as Fotografias (o último) continuam a ser um deleite especial sempre que os revejo, primeiro nas gravações em VHS que fiz quando deram há um par de anos, também na 2:, e agora no suporte ideal do DVD com a série completa dos 26 episódios (entre os 2 e os 2,5 minutos cada).

Nestes casos uma hora frente ao ecrã é uma hora de enriquecimento lúdico que junta o interesse do que se aprende ao prazer com que se aprende.

Desculpem a insistência e recuperar aqui algo escrito em post não muito distante, mas como ficou no fim do dito, pode passar despercebido.

É que eu gostava de saber como é que a Ministra da Educação pretende diminuir para 80% a despesa com o pessoal principalmente com a redução de 5.000 contratados, de acordo com as suas declarações ao Jornal de Negócios.

Eu recapitulo aqui brevemente os números em causa: 20% de redução das despesas com o pessoal, apenas com menos 5.000 contratados num universo superior a 140.000 docentes (mais de 126.000 na carreira de acordo com números do próprio ME), sendo que esses contratados são dos pior pagos do sistema.

Expliquem-me lá então como é que reduzindo em 3 ou 4 pontos percentuais o pessoal pior remunerado se atinge uma poupança de 20%.

Eu sei que desde a tabuada do Guterres, ou mesmo o último Orçamento de Estado do Goverbo PSD/CDS, se parece desculpar aos governantes não saberem fazer contas, mas para que inventaram as máquinas de calcular?