Desde os meus primeiros tempos como prof. que descobri que, em boa verdade, em matéria de trabalho docente o que me interessa é mesmo dar aulas.

Se quisesse ser burocrata e sentar-me com uma revoada de papéis em meu redor e a necessidade de um rabisco ou carimbo para cada “acto administrativo”, certamente que teria estendido a minha fugaz e já distante experiência de 15 meses como técnico superior.

O tédio, por todas as alminhas, o tédio em que andam a transformar tudo o que é feito numa Escola. Ao pé do que anda por aí, O Domínio dos Deuses é uma caricatura demasiado benévola e aquilo por que passa o Astérix uma mera iniciação de nível 1 em 10 do que se tornou o labirinto escolar.