«Isto de falar sôbre educação, deve ser coisa fácil, pois não há actualment barbeiro bem informado ou boticário bisbilhoteiro que não guarde, num bôlso interior, quatro frases repolhudas, apanhadas no ar, ou em folha de couve local, e que podem condensar-se em uma única afirmação: tudo é muito mau, excepto a quitessência nelas contida.» (Túlio Lopes Tomaz, “Algumas Considerações Sôbre Instrução e Educação in Liceus de Portugal, nº 38, 1937, p. 5)