Vazios


… e várias outras disciplinas de um currículo rico para todos aqueles que têm a esperança de progredir na vida com o vazio de ideias e a falta de imaginação do actual líder da JSD, digno representante das escolas jotistas que até primeiros-ministros deram a este pobre país.

Embora, em nome da justiça e rigor, este Hugo Soares seja do mais fraquinho que se pode arranjar…

Universidade de Verão. “É uma escola para a vida”, diz líder da JSD

… que pretenda ser de não-ficção sobre um qualquer tema acerca do qual se pretende esclarecer em vez de fazer propaganda é verificar se a bibliografia apresentada contém, entre as referências a outros estudos, pelo menos 10-20% de títulos que possam servir de contraditório para as teses expostas.

Quando na bibliografia apenas se encontram obras e autores com os quais se concordava à partida e cujas teses se defendem, ou mesmo de mentores pessoais, já se sabe que estamos perante uma fraude. Uma treta que enuncia as teses adversas como coisas do género “há quem diga que…” ou “é costume dizerem que…”, mas fugindo sempre a contraditar no concreto e truncando a informação fornecida ou adulterando mesmo os dados apresentados como “objectivos”.

Hoje, enquanto fazia uma criteriosa selecção de aquisições em agradável promoção numa Bertrand, tive o prazer de encontrar uma das mais recentes dessas tretas que não vou nomear, pois decidi fazer o mesmo que um trio da vida airada estende por mais de 200 páginas com um tipo de letra arejado, margens muito amplas e parágrafos curtos, parecidos com os de um guião para actores esclerosados de 3ª linha…

E ainda têm a distinta lata de falar em “isenção” quando não passam de moços de recados.

… em que temos como majority leader no Parlamento um qualquer montenegro que perora com grande largueza mediática sobre tudo aquilo que não entende e que apresenta como currículo para tal função exactamente os passos que são necessários, nos dias que correm, para ocupar uma função que outrora já foi de grande dignidade e gente com substância.

Agora, já qualquer um serve e chega, desde que graças à sua vacuidade seja um valor seguro para servir de câmara de ressonância e assegurar o eco.

… limitava-se a ouvir, a acenar, béu-béu, a dar esperanças como o amigo Pedro também deu, mas ao nível da coragem para enfrentar quem mandava, zero.

Seguro preocupado e triste com conflito entre professores e Ministério

Já sei que há iluminados que sempre souberam tudo, mas eu demoro sempre um pouco mais a atingir as coisas.

Não tenho agora grandes dúvidas que a suspensão da ADD, no Parlamento, a 25 de Março de 2011, foi combinada entre o PSD e a Presidência, que depois a vetaria.

Por isso, seja com Seguro ou com Costa, mesmo com os ex-bloquistas dependurados, nada me convence em matéria de conversa.

 

… e destinados apenas a alimentar a existência de grupos de trabalho?

Quando ao subdirector-geral que assina estas coisas, desconheço-o pessoalmente, mas percebo que entre 2005 e 2011 foi um dos colaboradores pelo que, como se vê, em vez de implodir, a teia polvorenta das estruturas e chefias do MEC, apenas revela continuidade com o passado…

É impossível fazer algo de novo com quem alinhou com as velhas práticas e quem há décadas vive na sombra confortável dos corredores…

O eduquês é imortal.

… os muñozes&queirozes ficam sempre a ganhar.

Colégios pequenos poderão reduzir salários até 15% para fazer face a dificuldades

Trabalhadores não docentes do ensino particular vão ter aumento de 2% no salário. Docentes mantêm horas de trabalho e remunerações, mas horários podem mudar de um trimestre para o outro.

E 15% de desconto nas larguezas dos donos e dos directores executivos?

Menos viagenzinhas, por exemplo…

O ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, defendeu esta quinta-feira a necessidade de apostar no processo de seleção e avaliação dos professores, pretendendo retomar «muito em breve» a Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades (PACC).

«Em Portugal tomámos e estamos a tomar algumas medidas nesse sentido, no que se refere à entrada nos cursos de formação professores, ao que é ensinado nesses cursos e à Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades instituída – e que nós temos de retomar em breve», disse à agência Lusa em Londres.

O ministro falava à margem de uma cimeira de alto nível dedicada ao tema das Reformas na Educação, intitulada «Celebração, Ambição, Inspiração», organizada pelo ministério da Educação britânico e pela Education Foundation, num painel com ministros e dirigentes de Espanha, Holanda, Polónia e China.

«Um tema comum a todos os países que aqui falaram é o reconhecimento de que a qualidade da docência e qualidade da formação inicial dos professores são fatores decisivos para melhoria do sistema de ensino», afirmou no final à agência Lusa.

Página seguinte »

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 920 outros seguidores