O Sol Quando Nasce…


Eu bem vos disse que era para estar de olho no BdP e nas suas “contratações”. Neste caso é mais um upgrade da criatura.

Hélder Rosalino vai para a administração do Banco de Portugal

Mas, depois, são estas criaturas que dizem que vivem no sector privado e que eles é que deveriam ser um exemplo, como empreendedores e coiso e tal.

A verdade é a mama do Estado é muito mais generosa para eles do que para quem recebe pouco mais de 4 euros de subsídio de almoço mas quem apesar disso, é apresentado à opinião pública como tendo imensos privilégios.

O almoço desta malta pagaria os subsídios de almoço de todo um agrupamento de escolas de dimensão média, professores e funcionários incluídos.

Pub31Ago14

Público, 31 de Agosto de 2014

Desde 1 de Janeiro de 2008 que Vítor Bento teve uma “progressão salarial por mérito”. A circular informativa do Banco de Portugal refere que se trata “de benefícios salariais por mérito relativamente ao desempenho do empregado durante o ano de 2007″, facto que a comissão de trabalhadores desde logo considerou estranho, uma vez que Vítor Bento não trabalhou durante esse ano na instituição, sendo administrador da SIBS e da UNICRE ( instituições que actuam no âmbito da gestão dos cartões bancários).

 

procuro veterinária simbolista com atracção pelo abismo

 

 

… porque assim nada se espera del@s, nada se dá de complicado a fazer e o que se dá, quando é mal feito, tem sempre desculpa.

O chato mesmo é alguém passar por saber fazer alguma coisa e não arranjar justificações da treta para fazer asneira atrás de asneira.

E não é que por vezes aquel@s lá de cima ainda levam com cargos honoríficos que é para elevarem a pobre da auto-estima e fazerem ainda menos do que antes?

Governo de Jardim acolhe autarcas derrotados

Ex-presidentes de Câmara, ex-vereadores, ex-adjuntos e ex-assessores autárquicos encontraram no Governo Regional um porto de abrigo. Na Madeira, as autárquicas de 29 de Setembro ditaram grandes mudanças. De repente, sete das 11 Câmaras passaram para a oposição.

Pelo continente parece que o destino dos que saíram é disputar um dos lugares dourados no Parlamento Europeu.

O tachismo, o cunhismo, o clientelismo, o nepotismo e a falta de vergonha na cara e no resto do corpo de que acusavam os anteriores Governos está de boa saúde com o actual.

Exp23Nov13

Expresso, 23 de Novembro de 2013

Página seguinte »

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 945 outros seguidores