Docentes


Mas alguma vez encontramos tantos artigos em busca do médicos ou advogados perfeitos? Já sabem que não há… por isso, nem se preocupam.

Building Better Teachers

A menos que sejam daqueles casos que não se ralam com nada e ainda reagem mal a quem tenta ajudar.

Secret Teacher on pack mentality: fail and colleagues will leave you behind

There’s an attitude among teachers that failure is contagious. Gone are the days when we would see someone struggling and help.
.
Sugestão da A. C.

… por sugestão da A. C.:

Education Activism Begins With Teachers

(…)

The dismissive attitude I once held toward teaching can most likely be attributed to the prevailing stereotypes that exist in our society regarding the profession. In books, movies, newspapers, or even in everyday conversation, one generally expects to find the teacher archetype to be either the overworked, underpaid, heroic missionary (think “Freedom Writers”), or the lazy, unqualified, system-drainer (think “Bad Teacher”).

Rarely are teachers portrayed as experts or authorities in their field. Rarely are doctors, lawyers, social workers, pharmacists or other highly educated professionals subject to the same level of scrutiny or stereotyping as teachers are. This perceived lack of professional respect did not appeal to me—nor did the unreachable standards of the “hero” teacher I had read about and seen so frequently exalted.

Do Diário Económico de hoje.

Continuo a discordar de mecanismos extraordinários de vinculação deste tipo, que desrespeitam a lei na mesma e acabam por também desrespeitar quem entra (e fica na base salarial apesar dos anos de serviço) e quem está (vendo, eventualmente, ser ocupadas vagas a que poderia concorrer num acesso “aberto”).

Quanto à regra para Setembro de 2015, aposto singelo contra multiplicado que vai deparar com problemas “técnicos2 a partir de 31 de Agosto do próximo ano…

Económico20Ago14

… e deixem-nas por aqui, pois eu ando meio desatento, a tentar limpar a cabeça e tal… e a verificar a cada meia hora se ainda tenho o dinheirinho seguro debaixo do colchão.

Entretanto…

Publicitação das listas definitivas de Ordenação, Exclusão, Colocação, Não Colocação e Desistências do concurso externo extraordinário 2014/2015

Concurso Externo Extraordinário – ano escolar de 2014/2015

… apesar do período estival.

Porque, como diz o autor, tem aspectos técnicos, gráficos, etc e conclusões que vão contra certas “narrativas” que têm irradiado de lá para cá… e se reproduzem em artigos de opinião de uma enorme inanidade, em especial quando querem demonizar toda uma classe docente a partir de um exemplo que lhes é sempre tão útil, para o bem e para o mal.

Num tempo em que qualquer zero à direita ou esquerda se torna membro de uma Comissão de Educação do Parlamento ou conselheiro nacional do sector, é habitual que venham aqui gozar comigo quando peço “fundamentação empírica” a certas opiniões e decisões.

Mas o que peço é apenas que façam o trabalho de casa, se esforcem um pouco e tentem ir para além da sua estreiteza de interesses (sim, eu sei, também tenho os meus, imensamente 2corporativos”).

Are teachers unions really the scourge of the nation?

Are teachers unions really the scourge of the nation? You might think so if you listen to some reformers who link union-negotiated job protections for teachers to poor academic performance of students in high-poverty schools. But does the data actually support that contention? Bruce D. Baker, a professor of education and leadership in the Graduate School of Education at Rutgers, The State University of New Jersey, decided to look at what is true and what is not in the following post, initially published in 2012 on  his School Finance 101 blog. This is a long, technical post, filled with graphs, but worth your time.

Publico, com atraso, devido ao período de descanso quase sem banda larga em que deixei muito mail por abrir:

Quando se é igual aquele que se critica

Na organização social atual, o sistema de influências e contactos predomina sobre a meritocracia. A descrição seguinte aplica-se, com as devidas adaptações, tanto ao setor empresarial como a todo o setor público, e denota, no futuro, a improvável purga das atitudes execráveis que destroem o equilibrio de uma sociedade.
 
Atualmente, o sistema laboral educativo é um pântano de injustiças, resultado da catadupa de legislação que não acautelou direitos adquiridos legitimamente. Deste modo, na mesma instituição e mesmo grupo encontramos pessoas:
.
- com a mesma idade mas umas têm redução de componente letiva e outras não;
- de graduação inferior com melhor distirbuição de serviço do que as de graduação superior (por exemplo, com um nivel/2 turmas o menos graduado e 2 niveis/5 turmas o mais graduado);
- com 6 ou mais turmas e dois ou mais níveis e mais cargos e outras com 2 turmas e um nível e sem cargos;
- que têm a simpatia da direção para proporcionar o serviço que lhes interessam e tolerar a negligência que surja, e outras cuja antipatia as sobrecarregam na distribuição de serviço e não perdoam o mínimo erro;
- que são acarinhadas pela direção pela sua obediência servil e ausência de espirito critico e outras que são vitimas de retaliação por causa da sua liberdade critica;
- com o mesmo tempo de serviço mas em escalões remuneratórios diferentes ou com tempos de serviço muito diferentes e no mesmo escalão remuneratório (por exemplo, 18 anos e 13 anos);
- que nunca foram sujeitas a observação de aulas para avaliação de desempenho e são avaliadores(as) das aulas dos outros;
- que não lecionam determinados níveis de ensino (por incapacidade ou desinteresse) e usam a simpatia da direção para continuar a não lecionar
 .
Se juntarmos a esta amostra as diferenças entre escolas para a mesma situação, ficam evidenciadas as potenciais preversões da autonomia ou provável municipalização da carreira docente. Os sindicatos estão contaminados com a doença politico-partidária, chefiados e assessorados por militantes de partidos politicos, tendo uma agenda predominantemente politico-partidária do que de defesa dos interesses profissionais, pelo que não atuam no sentido de exigir mecanismos de defesa de todos aqueles que estão afastados do compadrio e nepotismo.
Por isso, não são provas escritas avaliação que determinam quem tem capacidade; é o carácter moral e ético dos profissionais que devia ser o farol no meio do oceano da ignonimia…
.
Enquanto nas escolas persistirem situações e atitudes em larga escala que dão azo a revolta e conflitualidade, jamais serão referência para a comunidade.
 .
O carácter nepótico, cacique, corrupto dos lideres só será mudado quando o mesmo carácter de muitas pessoas da população de que eles emanaram também for mudado…
.
Mário Silva

Página seguinte »

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 917 outros seguidores