Despedimento Com Justa Causa


dor

Há ou não há governo?

Se bem percebi, há o mesmo, com o demissionário por demitir.

Há ou não eleições?

Se bem percebi, é para haver para o ano, desde que PS, PSD e CDS concordem em governar, sejam quais forem os resultados.

Ou seja, Cavaco Silva, na sua pseudo visão formalista e minimalista da presidência, assumiu a presidência do Conselho de Ministros.

A menos que se refugie no pós-modernismo linguístico de considerar que rescisão não é despedimento.

Governo avança com 20 mil despedimentos

Em nome da necessidade de correcção do desvio de 800 milhões de euros do défice, 20 mil funcionários públicos serão dispensados este ano. Metade dos quais professores.

.

Pior mesmo será despedir professores e decidir pagar a privados para fazer o que os despedidos, desculpem, rescindidos, faziam, numa estratégia de outsourcing que seria mais eficaz se voltássemos à tele-escola. A partir de Bangalore, por exemplo, com recurso a tradutor simultâneo online.
.
É muito raro – Relvas à parte – defender a demissão seja de quem for (nem de MLR o fiz) até que todo o esplendor da sua má governação fique bem à vista de todos. Mas as excepções confirmam a regra.
.
A confirmar-se o que está a ser anunciado, Nuno Crato revela ser apenas ministro de alguns interesses e nichos paroquiais académicos, sem ter qualquer peso político.
.

Ié!

Pode ser humor fácil, mas ainda bem…

mister bin

Sem alterações o défice de 2010 ficou em 6,8%, sustenta ministro da Presidência

O ministro da Presidência afirmou hoje que, no que se refere apenas à execução orçamental, sem a introdução de alterações metodológicas na contabilização, o défice de Portugal em 2010 ficou em 6,8 por cento.

 

Assis justifica revisão do défice em alta com mudança de metodologia

O líder parlamentar socialista, Francisco Assis, escusou-se hoje a comentar a revisão em alta do défice para 2010 de 6,8 para 8,6 por cento, remetendo-se à “explicação pertinente” dada pelo ministro das Finanças sobre a mudança de metodologia.

Graças ao quink tive conhecimento de uma peça antológica, algo que ficará para os anais mundiais das entrevistas régias. Assim a modos que uma das raríssimas coisas que nos podem fazer ter orgulho em sermos como somos e não como poderíamos ser se o Machado Santos se tivesse acagaçado.

Dom Duarte Pio de Bragança já pediu a nacionalidade timorense. Ao i, abre a porta a pedir ainda a nacionalidade brasileira.

Dom Duarte serviu o chá, num bule japonês, oferta de um mestre do chá. O sabor adocicado das ervas não merece açúcar, assegurou. Depois recostou-se na cadeira. A sala da fundação Dom Manuel é escura, como imaginamos os castelos, e o dia negro não ajuda. Nas paredes, pinturas a óleo e resquícios de outro regime. Tinha estado ao telefone para Timor, na semana passada pediu a nacionalidade timorense. A brasileira pode ser a seguinte, “quem sabe”, diz. Para já, o país que será de Dilma deverá dar uma ajuda às contas nacionais.

(…)

É público que pediu a nacionalidade timorense.

O país com o qual tenho as relações mais íntimas e para cuja liberdade dei uma grande contribuição foi Timor. Espero que depois das minhas conversas com o Dr. Ramos-Horta e com Xanana Gusmão seja uma possibilidade. É um gesto de simpatia e de amizade para com Timor. O problema neste momento ainda é um problema legal, como não sou residente lá. Aliás, julgo que poderia pedir a nacionalidade brasileira, visto que a minha mãe é brasileira. Quem sabe…

Fica bem a um rei ter várias nacionalidades…

A rainha de Inglaterra tem dúzias de nacionalidades. Tem a nacionalidade de todos os países da Commonwealth.

(…)

A sua inquilina mais velha, a Dona Maria Luísa, ainda é viva?

Sim, tem 114 anos. É a minha inquilina mais engraçada. Neste momento, ela devolveu o apartamento. Pago-lhe parte das despesas do lar onde está.

Já tem cartão do cidadão?

Tenho o Bilhete de Identidade, enquanto não for obrigado não mudo.

E no BI, está escrito o nome completo: Duarte Pio João Miguel Gabriel Rafael?

Não, só tenho Dom Duarte Pio de Bragança. No registo de baptismo ficou o nome completo, mas só para a dimensão espiritual.

(…)

E a agricultura?

O meu irmão em S. Miguel é que se ocupa da quinta. Produz lá vinho e frutas, mas com grandes problemas económicos. Os agricultores estrangeiros recebem mais subsídios que os portugueses. Nós não recebemos subsídios praticamente nenhuns. Eu sou horticultor. Em Sintra, vou dando uma mão nas nossas hortas. Do que gosto mais são as nossas framboesas, são das melhores que há. Temos legumes frescos, galinhas e patos. As galinhas e os patos são óptimos para reciclar os restos de comida. Salazar criava galinhas em São Bento. O nosso primeiro-ministro podia começar também a fazer o mesmo.


Motorista da EPAL indemnizado com valor três vezes superior ao previsto na lei

Admito a minha inveja… com 26 aninhos…

Na primeira página do Expresso-Economia de hoje, vem a notícia de que esta empresa recebeu já este ano quase um milhão de euros através do IAPMEI, para falir dois meses depois.

Acrescente-se que em Abril de 2008 houve novas instalações inauguradas. Mas se for feita uma investigação muito básica encontram-se outros dados curiosos.

Em 2009 foram entregues pelo IAPMEI 1,725 milhões de euros à Facontrofa que também faliu pouco tempo depois e 5 milhões à Alberto Martins de Mesquita e Filhos, que teve o mesmo destino.

Ninguém tem responsabilidades em nada?

FIFA investiga maus tratos à selecção da Coreia do Norte

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, disse esta quarta feira que o organismo está a investigar denúncias de possíveis represálias das autoridades norte-coreanas a jogadores e técnicos da selecção pelos maus resultados no Mundial de futebol na África do Sul.
Em conferência de imprensa em Singapura, Blatter indicou que a FIFA enviou uma carta às autoridades norte-coreanas a pedir mais informações sobre o assunto, porque “quer saber se essas alegações são verdadeiras”.

Uma carta? Enviem mas é o Bernardino. Sim, mesmo que dentro de uma carta…

Mas descansem que operacionais destes, com grau muito elevado de conhecimentos dos meandros das coisas, nunca podem cair em pedra dura, porque podem furar e depois é uma chatice. Não serão 2 milhões de euros por ano mas certamente se arranjará por aí um aconchego.

Rui Pedro Soares renuncia ao cargo na PT

Rui Pedro Soares renunciou ao cargo de membro executivo do Conselho de Administração da PT, a decisão terá sido precipitada pela busca que magistrados do DIAP de Lisboa e investigadores da PJ de Aveiro fizeram na passada segunda-feira ao gabinete daquele gestor da PT, tendo também apreendido documentos no espaço que foi ocupado por Paulo Penedos, arguido no processo principal da Face Oculta.

A diligência resulta de uma certidão extraída do processo principal da Face Oculta e visa esclarecer as motivações e contrapartidas alegadamente concedidas pela Tagus Park ao ex-internacional e empresário Luís Figo.

Claro que vai embora. Mesmo se Sócrates não percebeu ainda muito bem se a falsa delicadeza para com os professores renderá mais do que cativar aqueles que lhe admiram a postura firme e hirta.

Daí alguma encenação e estes recuos e divagações em torno do óbvio.

I14Set09

Para qualquer caso, retenho aqui as palavras de Paulo Pinto Mascarenhas no I de hoje, que dedica um interessante artigo a este assunto (embora online não tenha esta parte).

Bem espremido o confronto, pouco sumo resta para além da desconfiança de Manuela perante a interferência dos espanhóis na política nacional, a propósito do TGV. Ou o fim implícito da ministra da Educação Maria de Lurdes Rodrigues às mãos de um político disposto a tudo para vencer as próximas eleições. Seis séculos antes de Cristo, o ateniense Sócrates preferiu morrer pelas ideias que considerava correctas. Em pleno século XXI, José Sócrates escolheu deixar morrer as ideias.

Uma correcção maior e outra menor a esta passagem:

  • Para deixar morrer as ideias é preciso tê-las.
  • Sócrates o ateniense morreu em 399 a.C., logo apenas quatro século antes de Cristo.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 831 outros seguidores