Ano Lectivo


… vai continuar este disparate de misturar exames, aulas, classificação de exames, reuniões de final de ano lectivo de uns anos e só depois de outros, apesar de já se ter percebido que ninguém nas escolas ganha com isso, a começar pelos alunos.

Não tendo sido por falta de aviso, é porque a burrice é voluntária.

Get a Start On Ending Your Year Right

De que servem um despacho de organização do ano lectivo e um calendário das actividades lectivas se uma comunicação do JNE altera tudo em duas penadas?

Quando se critica a burrocracia do MEC é disto que se trata… uma máquina técnico-administrativa à Sir Humphrey que demonstra ao ministro e sua equipa que de nada percebem e que eles fazem o que bem entendem.

Em boa verdade, a máquina que ia ser implodida apenas tenta acomodar as coisas ás suas conveniências, lixando-separa o facto de se estarem a dar notas antes de terminarem as aulas, de se ter feito a (cada vez mais explicitamente teórica) auto-avaliação e tudo o resto.

Se o senhor IAVÉ já se tinha excceido largamente nas diatribes anti-profes, agora é o JNÉ que atropela sem dó as escolas e as orientações originais para a planificação do ano lectivo do MDEC.

Perante isso, o ministro boceja de tédio (quando é que há uma nova visita ao estrangeiro para ver telescópios ou laboratórios?) e os secretários de Estado fingem que nada é com eles.

 

Olá Paulo

Na escola da minha filha (EB1 Alto Rode em Faro), uma das que ainda está com horário duplo (manhãs e tarde), foi a Associação de Pais (da qual eu faço parte da direção) informada pela Direção que, após uma vista da Inspeção, teriam de alterar os horários.
.
O turno da manhã teria de começar a entrar às 7h50, teriam apenas 20 minutos de intervalo (lanche incluido) e sairiam às 13h10. O turno da tarde começaria às 13h20, teriam os mesmos 20 minutos de intervalo e sairiam às 18h40.
.
Depois de uma Assembleia Geral de Pais que durou dois dias e uma reunião com a Direção, conseguiu-se adiar a medida. Hoje, conjuntamente com as Ass. Pais de uma Escola em Olhão (nº 5) e a outra escola do agrupamento (Carmo) teve uma reunião na Delegação Regional da DGEstE. O Delegado ficou de levar o assusto a Lisboa e de nos dar uma resposta.
.
Junto envio nota de imprensa enviada hoje assim como a exposição enviada às seguintes entidades:
.
Ministro da Educação e respetivos Secretários de Estado
Procurador Geral da República
Grupos Parlamentares na Assembleia da República
Deputados eleitos pelo círculo do Algarve
Presidente da Câmara de Faro
Deputados da Assembleia Municipal
….
Um abraço
A.
.

… mas sinto que o arranque do ano lectivo tem sido muito mais trabalhoso e burrocrático do que a média, sendo que grande parte do tempo gasto não tem qualquer utilidade directa para as aprendizagens dos alunos mas apenas para a representação dos actos que se quer provar terem sido praticados e virem a sê-lo.

Ou seja, tudo como dantes… quando ainda nada tinha implodido.

… que não exigem artigos de opinião auto-contemplativos do MEC.

Escola Básica de Monte Abraão, 3 semanas com falta de professores

Escola Arco-Íris ainda sem professores, mais de 40 alunos sem aulas.

Escola Fontes Pereira de Melo, alunos em protesto pela falta de funcionários. Escola Clara de Resende ainda sem funcionários

Escolas sem funcionários, Escola Fontes Pereira de Melo e escola Clara de Resende, Porto

Apoio social, pais esperam horas para entregar as facturas dos manuais escolares, Agrupamento Fernando Pessoa, Olivais

… sendo que a Escola Clara de Resende suspendeu as aulas esta semana para os 5ºs anos por falta de funcionários, tendo-se repetido a situação ainda ontem e hoje.

Escolas sem funcionários suficientes para cozinha, biblioteca e apoio às AEC

… mas atrasado.

Pub24Set13

Público, 24 de Setembro de 2013

A Associação Nacional de Agrupamentos e Escolas Públicas diz que a falta de professores sente-se em todos os graus de escolaridade, em particular, no 1º Ciclo.

Maior escola básica de Palmela fechada por falta de pessoal auxiliar

 

Mais de mil alunos de Tavira sem aulas por falta de resposta da tutela

Escola básica da Penha de França sem professores, 120 alunos em casa.

Escola do Freixo, Lousã, pais continuam o boicote em protesto pela constituição de turmas.

Agrupamento Rio Arade, Lagoa, 4º dia de protesto pela composição da turmas, pais ponderam colocar uma providência cautelar

Ilegalidades nas contratações de escola na mira do ministério

Já há denúncias de critérios que alegadamente violam a igualdade de oportunidades entre os candidatos. Milhares de professores ainda sem colocação.

170913a

Claro que é impossível um sistema perfeitamente imune a erros, equívocos, falhas. Não é isso que está em causa.

O que está em causa é o malabarismo verbal que Nuno Crato criticava, em nome do rigor, aos outros.

Monchique e Estômbar, protesto pela constituição de turmas.Tavira, direcção da escola ainda espera aprovação de cursos

Tramagal, pais protestam pela falta de transportes.

Pinhal Novo, direcção encerra escola por falta de funcionários

O início do ano lectivo, resumo da RTP.

Professores colocados longe de casa, 260 km por dia para dar aulas.

Mondim de Basto, 1º ciclo, 20 km para chegar à escola .

Monforte, pais contestam a constituição de turmas e boicotam as aulas

Início do ano lectivo, António José Seguro  defende mais investimento na escola pública, maior autonomia e consenso.

Escola sem professores, alunos ficam no recreio

Monchique, turmas com 3 níveis de ensino diferentes, pais boicotam aulas e contestam a constituição das turmas

Lisboa, Pontinha, boicote às aulas pela falta de condições. Parque das Nações, 25 crianças num contentor, pais protestam

Guimarães, Rendufe, escola Básica com 21 alunos encerra sem aviso, pais não aceitam a decisão

Falta de condições em Marco de Canaveses, pais boicotam o início das aulas e pedem que as obras sejam retomadas.

Casos residuais, ministério diz que 99% das escolas têm todos os professores, 2 mil horários segundo a associação de directores

O início do ano lectivo nos Açores, sindicatos criticam a redução do número de professores e a atribuição de serviço

Desta vez da CMTV

… porque isto não pára.

Em Fafe, turmas do nono ano com mais de 30 alunos e com alunos do ensino especial, director do agrupamento diz que está tudo bem.

Coimbra, ministério cancela turma do 5º ano e pais procuram alternativa no privado

O arranque do ano lectivo, Filinto Lima (Associação de Directores de Agrupamentos e Escolas Públicas), Opinião Pública SIC Notícias

Secção hard/softcore

PS (Carlos Zorrinho) e PSD (Pedro Lynce) trocam acusações sobre o início do ano lectivo

Professora de Mértola acusada de ter gravado vídeos pornográficos na escola

As reportagens do início do ano lectivo na abertura dos 3 canais.

O primeiro dia de aulas visto pelos alunos

O início do ano lectivo para uma família carenciada

Ensino público ou privado e o 1º dia num colégio

Entrevista a Nuno Crato na SIC

Maria Emília Brederode Santos e Paulo Guinote comentam a entrevista do ministro SICn

Página seguinte »

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 896 outros seguidores