Outubro 2012


REM, Bittersweet Me

Todo o mundo e ninguém e a cobardia nas crónicas de cada um;  que é como a verificação do elfo erro errático.

Parece que é dos que não vai acabar. Faz sentido.

De qualquer modo, aproveitemos. Nunca se sabe.

Ultimato: não voltarei a aceitar qualquer uma só por se fazer passar por genuína.

Não está provado que seja mais barato e cada vez mais se percebe que o desempenho pouco se diferencia das restantes escolas quando a expansão implica a inclusão de mais alunos.

E é bom que se note que a Florida é um dos principais exemplos usados pelos que falam em reformas de sucesso associadas às charter schools.

Simplesmente… não é verdade!

No local charter school is top rated

Eleven Miami Valley charter schools improved their ratings on the 2011-12 state report cards, while 10 slipped and 16 others stayed the same, according to the preliminary data released by the Ohio Department of Education.

None of the 37 rated charter schools in the region received an “Excellent” rating, the equivalent of an A letter grade, or above. Six were rated “Academic Emergency,” the same as an F.

No area charter high school met the state’s requirement of at least a 90 percent graduation rate and only two charter schools in Ohio achieved that, according to a Dayton Daily News review of the data.

Ou mesmo interpostos zorrinhos.

Deputados da oposição não rejeitam viaturas de luxo Jaguar

Não faltam sugestões dos luandeses sobre alternativas para o uso dos 60 milhões de dólares: saneamento básico, água e luz foram as mais óbvias. “Não há água, não há luz, as estradas estão mal”, disse um ouvinte.

Partidos da oposição representados na Assembleia Nacional de Angola ou não respondem, ou falam contra o despesismo – mas nenhum disse que não aceitaria as viaturas de luxo. A informação ainda não é oficial, mas sabe-se que a casa das leis angolana, segundo o portal de Angola citando o Voz da América (VOA), vai distribuir viaturas Jaguar aos deputados angolanos, ao preço unitário de 270 mil dólares norte-americanos.

Tendo em conta que são 220 deputados, o órgão legislativo angolano terá desembolsado, para adquirir as viaturas, à empresa TCG Automóveis 60 milhões de dólares. Entre os grupos parlamentares, o MPLA não se disponibilizou em falar para a VOA sobre o assunto, avança o Portal de Angola. Da bancada parlamentar do PRS, Eduardo Kuangana disse que não tem informações sobre a matéria e por isso não comenta.

Via Blog DeAr Lindo:

O resto parece que não tem uma posição conhecida.

Página seguinte »

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 945 outros seguidores