Agosto 2012


38 Special, Teacher, Teacher

… e que substituem os meus cálculos…

Colocados menos 5147 professores

(…)

São menos 5147 do que o número de professores contratados no ano passado, quando entraram nas escolas, nesta fase, 12 747 docentes sem vínculo.

A mesma fonte indica que ficaram colocados 1.999 professores do quadro que tinham concorrido devido à ausência de componente lectiva nas respectivas escolas e 801 docentes, que foram a concurso para aproximação à residência.

“Permanecem sem colocação 1.872 DACL, que farão substituição de aposentações, docentes com baixa médica prolongada e licença de parentalidade.

Poderão também desenvolver trabalho em Actividades Extracurriculares (AEC), apoio ao estudo ou coadjuvação em disciplinas estruturantes”, informa o gabinete de imprensa do ministério.

Segundo a nota distribuída, as escolas solicitaram a colocação de docentes para o preenchimento de 12.114 horários, dos quais 1.714 horários (completos e incompletos), ficaram por preencher.

“Tal como todos os anos”, indica o ME, estes horários “serão agora reavaliados pelas escolas para que os possam complementar nos casos necessários”, com horas que resultem de aposentações e doenças que entretanto ocorram.

Os horários daí resultantes serão colocados a concurso na reserva de recrutamento (as chamadas “bolsas”).

“Esta colocação realizar-se-á semanalmente durante o primeiro período escolar, tendo em vista o preenchimento destes horários e de outros que venham a ser solicitados”, conclui.

Administração da RTP demite-se, Governo aceita

É o que dá o 31 de boca, sem um documento-base sobre que trabalhar… Atira-se o barro à parede, provoca-se voluntariamente a confusão e depois esclarece-se, citando (com aspas e tudo) qualquer coisa que não sabemos o que será… pois consta que nenhum documento existe sobre isto… pelo que “citar” é…

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCLARECE DÚVIDAS SOBRE ENSINO VOCACIONAL

Em relação às notícias sobre o Ensino Vocacional publicadas nos últimos dias, o Ministério da Educação e Ciência esclarece que esta oferta prevista no artigo 4.º do Decreto-Lei 176/2012 de 2 de agosto, que regula o alargamento da Escolaridade Obrigatória, e ainda em fase de estudo, é distinta do Ensino Profissional.

O Ministério esclarece ainda que esta é apenas uma entre outras medidas estabelecidas para combater o abandono e o insucesso escolar, como o acompanhamento ao estudo no 1.º ciclo, o apoio extraordinário a alunos no 1.º e 2.º ciclos, a constituição temporária de grupos de homogeneidade relativa em disciplinas estruturantes, a adoção de percursos curriculares alternativos e programas integrados de educação e formação, a implementação de um sistema modular alternativo para maiores de 16 anos e a frequência de escola cujo projeto educativo melhor responda ao percurso e às motivações de aprendizagem do aluno.

O Ministério esclarece também que o encaminhamento para um percurso vocacional só pode ocorrer com «o comprometimento e a concordância do encarregado de educação», conforme indicado no diploma. A opção por esta via vocacional não é obrigatória.

A única obrigatoriedade é de serem tomadas medidas para prevenir o insucesso e abandono escolares. Tal como já tinha dito o Ministro da Educação e Ciência a 21 de agosto, «nós não vamos mandar os jovens seguir um caminho ou outro. A escolha será dos jovens acompanhados pelos encarregados de educação, como é evidente».

As demais questões serão esclarecidas no devido tempo, refere ainda o Ministério da Educação.

Agora, se tiveram atenção à discussão que tive ontem com um comentador (Marco) e o que ele insistia ser a versão correcta dos factos (que a notícia do DN teria adulterado) e atentarem na data e hora deste esclarecimento, muito coisa fica clara. Desde logo que o tal “Marco” estaria por dentro.

O MEC optou por mistificar antes de esclarecer.

Colocados 7600 professores dos 51 mil candidatos

É engraçado porque, conforme as listas, as páginas completas, têm entre 48 e 50 nomes… o que implica andar a contar quase um a um… O que pode provocar umas falhas… É melhor esperar por amanhã para confirmar tudo e o total correcto… agora estou cansado… fica a ordem de grandeza do desperdício humano.

Grupo 100 – 4514

Grupo 110 – 13348 (!!!!!!)

Grupo 200 – 475

Grupo 210 – 728

Grupo 220 – 1347

Grupo 230 – 2176

Grupo 240 – 1936

Grupo 250 – 813

Grupo 260 – 2585

Grupo 300 – 4849

Grupo 310 – 282

Grupo 320 – 1654

Grupo 330 – 2840

Grupo 340 – 844

Grupo 350 – 39

Grupo 400 – 1326

Grupo 410 – 825

Grupo 420 – 747

Grupo 430 – 561

Grupo 500 – 2797

Grupo 510 – 1497

Grupo 520 – 1541

Grupo 530 – 287

Grupo 540 – 22

Grupo 550 – 481

Grupo 560 – 28

Grupo 600 – 645

Grupo 610 – 180

Grupo 620 – 3331

Grupo 910 – 2966

Grupo 920 – 45

Grupo – 930 – 25

Se fiz as contas bem, ficaram sem colocação 2609 docentes dos quadros:

Distribuição:

Pré – 265

1º CEB – 726

2º CEB – 623

3ºCEB/Sec – 995

A distribuição pelos grupos disciplinares é, de certa forma, curiosa. O grupo de ET (530) é, em termos relativos, brutalmente esmagado mas o de EVT (240) nem por isso. Dos milhares antecipados, ficam menos de 400 sem horário. Sendo muito, é um valor muitíssimo abaixo do esperado.

Os 226 do grupo 300 são inesperados… até porque no grupo 500, quase todos acabaram com horário. Há disciplinas estruturantes mais estruturantes do que outras?

Ligou-me a ex do engenhaeiro.

Grupo 100 – 265

Grupo 110 – 726

Grupo 200 – 32

Grupo 210 – 25

Grupo 220 – 41

Grupo 230 – 59

Grupo 240 – 386

Grupo 250 – 53

Grupo 260 – 27

Grupo 300 – 226

Grupo 310 – 0

Grupo 320 – 19

Grupo 330 – 176

Grupo 340 – 14

Grupo 350 – 3

Grupo 400 – 16

Grupo 410 – 50

Grupo 420 – 20

Grupo 430 – 59

Grupo 500 – 48

Grupo 510 – 43

Grupo 520 – 47

Grupo 530 – 271

Grupo 540 – 3

Grupo 550 – 19

Grupo 560 – 42

Grupo 600 – 54

Grupo 610 – 4

Grupo 620 – 27

Grupo 910 – 3

Grupo 920 – 2

Grupo 930 – 3

O documento tem 109 páginas, 107 delas (a última incompleta) com cerca de 40-42 nomes ou um pouco mais…

O Arlindo diz que é pelas 19 horas que saem as listas e já está a pedir para colaborarmos nas tabelas que preparou.

Vou aproveitar a ideia dele e deixar aqui este post já preparado com o link para o site da DGAE e os restantes em espera.

Contratação Inicial

Mobilidade Interna

ListaRenovacoes (ficheiro pdf)

Entretanto, relembremos alguns números, mais ou menos consolidados, a partir do que o MEC foi dizendo acerca dos DACL…

13 de Julho – 11935

1 de Agosto – 10387

1 7 de Agosto – 5733

31 de Agosto – ?

Porque quero calcular o meu INEM (Indicador Nacional de Eficácia Ministerial)…

E também vai ser interessante perceber o impacto final, por grupo disciplinar, de tudo isto… porque, sei lá, há coisas algo curiosas

Escola Dr Azevedo Neves brinca aos concursos e com a vida dos professores.

À nossa! É aproveitar até 2ª…

(c) Antero Valério

Mais logo a sondagem, 1ª fase. Aceitam-se sugestões para os 12 pré-finalistas. O critério base é serem pessoas muito liberais na teoria económica e de organização política, defensoras do Estado Magro, mas que se agarram logo à teta do dito Estado mal podem, seja em empresas públicas ou para-públicas, seja como consultores, como membros de grupos de trabalho, como beneficiários de ajustes directos e outras coisas profundamente legais e imorais. Tudo como forma de melhor o emagrecer, claro. Ao Estado. De tanto o chuparem e culparem os outros.

Elaborado pelas Finanças, e com contributos de outros ministérios, tem a designação de ‘Agenda de Transformação Estrutural’ (ATE) e, ao que o SOL apurou, aponta para um programa de forte redução da despesa pública a ser concretizado nos próximos dois anos. Este incide, em particular, sobre cinco áreas: Segurança Social, Educação, Saúde, Defesa e Segurança.

Mas de acordo com o DN

Claro que é possível… empurram-se os mais caros para fora… e incorporam-se dos mais baratos…

Resta saber as condições do empurrão.

Estão a marinar.

Página seguinte »

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 892 outros seguidores