Há em tudo isto algo de profundamente errado. Quando se implementa um novo programa, quando existem horas e horas de formação, de trabalho conjunto entre docentes de vários ciclos de escolaridade (em especial dos 1º e 2º), não é normal que os resultados sejam estes.

Digam o que disserem.

Embora com um peso pequeno na classificação final o domínio da Organização e Tratamento de Dados tem uma distribuição de resultados obviamente anómala.

Por outro lado, em tudo isto se demonstra, com uma amostra bem ampla (mais de 100.000 provas) que as teorias estatísticas da treta não servem sempre para enquadrar a realidade.

Porque, se assim fosse, alguém teria de explicar porque não se encontra por aqui quase nenhum cheirinho de curva de Gauss, a  conhecidíssima Curva em/de Sino que tanto serviu para explicar as quotas no caso da ADD.

About these ads