Sábado, 18 de Fevereiro, 2012


REM, The Sidewinder Sleeps Tonite

Também tenho direito a reescrever o passado como muitos heróis de oportunidade que a posteriori embelezaram o currículo. E tenho até documentação iconográfica para comprovar como entre Maio e Junho de 1968 aderi convictamente à moda da Revolução Cultural, exibindo com orgulho a minha vestimentária oficial.

O autor enquanto guarda cultural em Junho de 1968, no rescaldo da sua participação nas revoltas de Maio desse ano, que levaram à sua desilusão com o marxismo soviético, tido como demasiado pacífico, acabando por optar pela via revolucionária apontada pelo camarada Mao.

Ahhh…. e ainda tenho o rádio que aparece na imagem e ttinha e tem onda curta, permitindo sintonizar a Deutsche Welle, a BBC e a Rádio Moscovo (quando havia).

Há um ano Cavaco defendia manifestação de alunos

Assim que se soube que Cavaco Silva cancelou hoje a visita a uma escola devido aos protestos dos estudantes, houve logo quem, nas redes sociais, lembrasse que, há pouco mais de um ano, era o então candidato a Presidente da República que dizia, a propósito dos vários protestos dos alunos do ensino privado, que as manifestações “são sinal de vitalidade da sociedade civil”.

Embora tudo isto seja previsível, demasiado previsível, como há menos de uma semana se antevia:

Modelo de gestão escolar interessante para FNE e desastrosa para FENPROF

Entretanto cuidem lá mais da concordância de género nos títalos.

Há uma diferença, que pode parecer ténue mas é fulcral, entre levar as coisas a sério e levar-se a si mesmo demasiado a sério.

Manuel António Pina. “A vontade que tenho era pôr um cinturão de bombas e rebentar com essa malta toda”

Cavalo de Troika

Seria interessante fazer um recenseamento dos governantes, ou seus nomeados, que estiveram ligados a este simpático banco sino-angolano.

Vai uma aposta em como ninguém se demite?

Expresso, 18 de Fevereiro de 2012

 

Dissidentes do BE fundam novo partido, o MAS

O giro é que mal vi a sigla adivinhei logo o nome.

É noticiado de forma razoavelmente extensa no Expresso de hoje. Ao que parece foi distribuída ontem aos sindicatos.

Na ausência de informação (sábado, dia 18 de Fevereiro, 15.30) nos sites das organizações oficiais, resta-nos a blogosfera para nos informarmos, em particular o Blog DeAr Lindo, que foi o primeiro a colocar o documento online:

Proposta do MEC sobre o Diploma de Concursos

Anexo: PropConcProfFev2012.

Aumento de queixas sobre as refeições das cantinas escolares. Adalmiro Fonseca (associação dos directores), Albino Almeida (associação de pais). É necessário um maior acompanhamento dos contratos com a empresas fornecedoras. RTP

O Carnaval nas escolas. Parque das Nações (Escola Segura), Matosinhos, Figueira da Foz. SIC

Até parece que não deu para perceber que este aperto para além da troika não tem como objectivo criar a almofada para as eleições de 2015.

Ainossassenhora!

Passos “não está a governar para ganhar eleições”

Ex-presidente social-democrata Luís Marques Mendes considera “correctíssima” a “linha estratégica que está a ser seguida” pelo Governo.

O aperto brutal destes anos destina-se a, como Sócrates em 2009, subitamente existir algum dinheirinho para distribuir quando chegar o tempo certo.
.
Só não se percebe se Marques Mendes acredita na parvoíce que afirma, se apenas quer fazer-nos passar por parvos.
Como aspirante a mini-Marcelo, ainda precisa de burilar as tretas.

… e há um sector ligado ao Governo, daqueles que batem muito no peito em público com tanta Fé no Espírito Santo, que certamente concorda.

“O trabalho da mulher a tempo completo, creio que não é útil ao país”, afirmou o novo cardeal português da Igreja Católica que a partir de amanhã será candidato a papa.

O problema é os clericais por trabalho em casa entendem mesmo trabalho e nenhuma diversão

Nuvem de oportunidades para as PME

2012 poderá ser o ano em que as empresas portuguesas vão apostar no cloud computing, que permite maior eficiência e menores custos. Mas é preciso divulgar mais este modelo junto das PME.

Estava mesmo a precisar desta mini-férias, apesar do que possam dizer os relvettes e o nosso excelentíssimo PM. E vou deixar de usar o eufemismo de pausa lectiva, para fingir o que não é.

Claro que existem órgãos de gestão sem vida própria que marcaram actividades para um ou outro destes dias.

Felizmente não padeço de tal praga.

Caso padecesse, ia ser giro. Seria melhor usarem preservativos auriculares.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 832 outros seguidores