Abril 2011


Clã, Embeiçados

chihuahua

O movimento independente interessante “Mais Sociedade” – Parte 2

E depois ainda há o Carrapatoso a dizer que, afinal, vejam lá, o que andam a fazer nem é para o programa do PSD. Tanto dinheirinho gasto para nada?

Kate & William

Kate & William (2)

… e outras engraçadices tornaram-se a táctica de um grupo interessante de inteligentes que, como outros no passado que por aqui andaram, se acham muito acima do resto dos comentadores.

A mim não me incomodam divergências de opinião e críticas, por vezes mesmo as mais descabeladas. Mas já incomodam ofensas a terceiros sem outra justificação que não a provocação cobarde, assim como uma condescendência por parte de quem se julga intelectual e eticamente muito acima.

O Umbigo já passou por isso em diversas épocas, por regra quando se aproximam momentos de maior debate e confronto que deveria ser de respeito mútuo entre por quem aqui passa todos os dias. É ver greves, manifestações e eleições a surgir no horizonte e um par de sectores específicos de gente inteligente de quadrantes divergentes diverte-se a vir aqui produzir ruído.

Vou ser muito claro quanto a isso: ofensas que me sejam dirigidas, tal como críticas, podem passar sem problemas. Parvoíces (o critério será meu, ponto final na discussão sobre isso!!!) destinadas a tentar tirar crédito ao blogue e a outros intervenientes terão uma rédea bastante curta. Haverá períodos de quarentena de duração variável, com base no meu livre arbítrio. Não ganho ou perco nada com mais 100 ou 200 entradas e o ar fica mais limpo.

Porque há gente que só chama fórum a este blogue, quando lhes interessa ou quando é para achincalhar. Portanto, como não estou com paciência para que algumas visitas cuspam no chão por onde todos passam, vai existir uma política de tolerância reduzida para com quem se acha cheio(a) de graça e com um (falso) valor acrescentado para a discussão.

E tolerância mínima para quem apenas gosta de vir gozar com a cara alheia. Se acham que o nível dos posts e comentários é baixo, temos pena, mas é o que há.

Se acham que isto é antidemocrático e claustrofóbico, experimentem criar os vossos espaços próprios de debate elevado, aberto e bué democrático.

Enquanto for necessário e me cheirar a esturro, entramos numa fase de despotismo iluminado a poucos watts.

Quem tiver queixas a apresentar faça o favor de se dirigir aos serviços administrativos do blogue onde a sua reclamação será spamada e triturada com especial prazer por mim mesmo.

Entendidos?

Gostam mais assim?

Eu não, mas… o que tem de ser, tem muita forcinha.

Bjinhos e abracinhos…

Fica aqui o texto que serviu de base à comunicação de Francisco Vieira e Sousa (que autorizou a sua divulgação no Umbigo) e Alexandre Homem Cristo no Fórum Mais Sociedade para eventual discussão: ReformasDoEnsino-LicoesParaPortugal.

A minha opinião sobre o assunto e este texto, apresentá-la-ei mais tarde, embora já tenha ontem dito que devemos ter sempre cuidado ao aplicar fórmulas de sucesso em contextos históricos, sociais e políticos bem diversos do nosso.

100 professores contratados de Espanhol podem ficar desempregados devido à à  revogação de uma portaria de 2009. A revogação da portaria deixa de reconhecer a habilitação a estes professores. Regras diferentes para professores contratados e para professores do quadro.

Página seguinte »

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 961 outros seguidores