O ME alega um acordo de confidencialidade com a OCDE para não libertar informação sobre as escolas envolvidas nos testes PISA 2009.

Ora bem… esse acordo não se aplica nestes casos?

PISA 2009

A Escola Secundária Dr. João de Araújo Correia – Peso da Régua participou, este ano, no ciclo de estudos PISA 2009.
O estudo PISA (Programme for International Student Assessment) foi lançado pela OCDE (Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Económico), em 1997. Os resultados obtidos nesse estudo permitem monitorizar, de uma forma regular, os sistemas educativos em termos do desempenho dos alunos, no contexto de um enquadramento conceptual aceite internacionalmente.
(…)
Na Escola Secundária Dr. João de Araújo Correia existiam 169 alunos que preenchiam os requisitos solicitados para a intervenção nestes estudos. O Ministério da Educação, através do seu Gabinete de Avaliação Educacional, seleccionou aleatoriamente 40. Estes alunos estão matriculados em turmas do ensino regular do 8.º ao 10.º ano e em turmas de Cursos de Educação e Formação de nível 2 e 3. Alunos e Pais/Encarregados de Educação foram contactados e sensibilizados pela Coordenadora de Escola, professora Teresa Silva Soares, para a importância deste projecto a nível nacional e internacional, já que os alunos seleccionados representam todos os alunos portugueses e é desejável a melhor prestação possível para uma boa classificação de Portugal nas tabelas dos estudos internacionais de proficiência.
A prova de avaliação decorreu dia 27 de Abril, e foi aplicada por um elemento externo à escola, designado pelo Ministério da Educação. Os resultados serão conhecidos em 2010 a nível mundial.

A nossa escola vai participar no Estudo PISA 2009

O teste PISA 2009, na nossa escola, irá realizar-se no dia 18 de Maio de 2009, pelas 9h00.

Vou ter de andar a googlar por aí? Eu não tenho nenhuma teoria da conspiração a defender, já o disse e repito. Apenas acho que a transparência de métodos é o caminho mais directo para o afastamento de suspeições. Em especial se forem infundadas. Porque não nos deixam comparar as escolas envolvidas nos testes, por exemplo, em 2003, 2006 e 2009, se nada há a esconder?

About these ads